Buscar
  • Dr. Ítalo Maciel

Como escolher o aparelho de pressão correto para você

Atualizado: 11 de Nov de 2018



Existem alguns tipos diferentes de aparelhos para medir a pressão arterial, os chamados tensiômetros ou esfigmomanômetros. Essa variedade acaba confundindo a cabeça das pessoas, gerando dúvida em relação a qual funciona melhor ou é mais confiável.


O aparelho digital de pulso é, sem dúvida, o mais comum. Pela facilidade no manuseio, tamanho reduzido e preço mais acessível, esses equipamentos caíram no gosto popular. Mas será que a leitura da pressão oferecida por esses aparelhos é confiável?


Antes de dar essa resposta, quero apresentar as principais diferenças entre os aparelhos manuais, automáticos e semi-automáticos.


Aparelho Manual


O aparelho manual, também conhecido como analógico, é considerado o mais preciso. Geralmente, esse aparelho é utilizado por profissionais de saúde. Exige uma certa habilidade para fazer a medição.


O valor da pressão arterial é visualizado em um mostrador com ponteiro (semelhante a um relógio) ou coluna de mercúrio (mais comum em hospitais). Para identificar corretamente o valor da pressão arterial, é necessário usar um estetoscópio (aquele aparelho usado pelos médicos para auscultar os sons do coração).


É composto pela braçadeira, que contém dentro uma bolsa inflável de borracha, a qual é conectada ao mostrador e a um bombeador de ar.


Esses aparelhos requerem manutenções menos frequentemente que os automáticos.


Aparelho automático


Também conhecido como "digital", é muito prático de ser utilizado, bastando apenas posicionar no pulso ou no braço, dependendo do tipo, apertar um botão e aguardar alguns segundos enquanto o próprio equipamento faz a leitura e mostra o valor no visor.


Os aparelhos automáticos de braço são os ideias para uso doméstico por pessoas que não têm habilidade com os modelos manuais. Se forem calibrados com frequência (a cada 6 meses) e utilizada a técnica correta de medição da pressão, fornecem medidas de pressão confiáveis.




Se você tem dúvida de como medir corretamente a pressão arterial, leia esse outro artigo.

Os aparelhos automáticos de pulso não fornecem uma medida fidedigna da pressão arterial, devendo ser reservado a pessoas que não têm coordenação motora para posicionar a braçadeira no braço!


Mais uma vez, friso que esses aparelhos necessitam de manutenções frequentes, no mínimo 1 vez ao ano, mas idealmente a cada 6 meses, pois descalibram com muita facilidade.


Aparelho semi-automático


Nada mais é do que uma mistura dos dois anteriores. Em vez de apertar um botão, o usuário deve insuflar a braçadeira manualmente, bombeando uma "pêra"de borracha igual à dos aparelhos manuais. A leitura da pressão é apresentada no mostrador digital.


São menos populares que os modelos anteriores.



Agora que você conhece os diferentes tipos de tensiômetros, que o modelo manual é o mais preciso e que o modelo automático de braço é o mais indicado entre os digitais, saiba que, antes de decidir qual aparelho comprar, você precisa se atentar a outro detalhe: é muito importante comprar um aparelho validado. Certifique-se de que ele possua o selo de aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).  


É possível descobrir se a marca e modelo do seu aparelho de pressão é aprovado pelos órgãos regulatórios.


Neste site, existe uma lista com todos os modelos disponíveis no mercado. Procure o seu!



Espero que tenha ajudado a escolher o medidor de pressão ideal para suas necessidades.


Se sua pressão arterial está frequentemente alterada (pressão sistólica acima de 14 e/ou pressão diastólica acima de 9), não hesite em procurar um cardiologista da sua confiança para orientá-lo(a) melhor.


A hipertensão arterial é uma doença crônica, costuma não apresentar sintomas e é associada a diversas complicações graves e fatais.


Se você gostou desse artigo e acha que ele pode ajudar outras pessoas, curta e compartilhe em suas redes sociais.

443 visualizações0 comentário
 

©2018 by Dr. Ítalo Maciel